Tese: Entre a Clínica e a Escola – Um lugar para Adolescentes Estados-Limites

Esta tese focaliza um processo de intervenção psicanalítica numa instituição escolar que atende alunos portadores de dificuldades de aprendizagem. Propõe-se a explicitar como uma determinada montagem institucional pode minimizar os obstáculos do Eu para pensar e investir, especificamente de adolescentes que entendi como “estados-limites” e que são parte da população dessa escola.

Discute os dinamismos psíquicos desses sujeitos, pensando-os como portadores de uma potencialidade polimorfa, conforme Piera Aulagnier, na qual se inclui a potencialidade melancólica, conforme Maria Lucia Violante. Também aproveita, nas discussões sobre “estados-limites”, as contribuições de André Green, Pierre Fédida, Ricardo Rodulfo e Marie-Claude Lambotte.

A partir, portanto, desses referenciais teórico-clínicos, contribui para o aperfeiçoamento de uma montagem institucional para que ela pudesse se constituir num modelo intermediário entre a clínica e a escola padrão, um lugar que acredito ser capaz de sustentar o trabalho pedagógico com os sujeitos aos quais se propõe a atender.

Discute e fundamenta os conceitos psicanalíticos que nortearam o trabalho da montagem institucional como um todo, bem como o aproveitamento de informações relativas à metapsicologia e à psicopatologia de Piera Aulagnier e de experiências de trabalho realizadas na instituição Ècole Expérimentale de Bounneuil- sur- Marne, fundada por Maud Mannoni na França. Explicita estratégias já existentes na instituição que focaliza e o meu trabalho de fundamentação, aperfeiçoamento e elaboração de outras formas de intervenção.

No decorrer dos relatos, procura explicitar o que se constitui como proposta de tese, ou seja, os efeitos de intervenções feitas na população focalizada, por meio da montagem institucional, entendendo-as como minimizadoras das dificuldades do Eu dos sujeitos “estados-limites” para pensar e investir. Também relata e discute o trabalho do psicanalista nesse contexto institucional.

Palavras-chaves: adolescentes “estados-limites” – montagem institucional – intervenção psicanalítica – dificuldades de aprendizagem.

Deixe um comentário

logo_verabzimmermann_footer

Dra. Vera Blondina Zimmermann
Dra. em Psicologia Clínica - PUC-SP, Professora afiliada do Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo, Coordenadora do Núcleo Bebês com Sinais de Risco em Saúde Mental no mesmo departamento. Membro do Departamento de Psicanálise do Instituto SEDES SAPIENTIAE onde coordena o curso Clínica Interdisciplinar da Primeira infância.

ArtyWeb Designer© {2020}. Todos os direitos reservados.